Blog

Como funciona um smartphone?

Entenda agora como opera e o que tem em um smartphone

O Brasil vive desde a última década um dos maiores avanços em termos de acesso à tecnologia de telefonia móvel no país.

Para se ter uma ideia, de acordo com o IBGE já existem mais aparelhos de celular com linhas ativas do que o número de habitantes. No Brasil, segundo os dados do instituto, existem cerca de 220 milhões de aparelhos contra 207,6 milhões de brasileiros.

Desse número de celulares, algo próximo a 70% são smartphones, como indica a Fundação Getúlio Vargas. Isso dá cerca de 154 milhões de smartphones em circulação.

Boa parte das pessoas que possuem um smartphone utilizam para atividades cotidianas, como o uso de redes sociais, chamadas e entretenimento. 

Outras já o consideram como indispensável pois um smartphone é uma ferramenta essencial para seu trabalho.

Mesmo assim, muitas pessoas sequer sabem como um aparelho de celular destes funciona.

Assim, preparamos um conteúdo onde vamos mostrar tudo sobre o funcionamento básico de um smartphone.

Continue lendo para conhecer como esse aparelho tão leve, prático e versátil funciona. 

O que é de fato um smartphone e como ele funciona

Um celular smartphone é um dispositivo similar a um computador normal, formado por hardwares e um determinado sistema operacional, só que em tamanho e forma diferente.

Na parte de hardware, geralmente encontramos em um aparelho de smartphones componentes como processador, memória Ram, Hard Disk (HD), câmera, lanterna, slots para cartões de memória e outros componentes elétricos e de condução para funcionar.

System-on-a-Chip, o que é e sua importância em um smartphone

Todo smartphone precisa ter um SoC (System-on-a-Chip) para poder funcionar com toda a interface e funções a que estamos acostumados hoje em dia.

O SoC é o principal processador de um smartphone, no entanto, ele é bem mais que isso. 

Ele é o chip que integra diversos outros processadores do celular, responsáveis por outras funções como o som, vídeo, câmera, conectividade a redes, GPS e outros recursos importantes para o usuário.

Esse sistema, no caso de smartphones, tem sua CPU com um ou dois núcleos baseados em ARM.

PS: ARM é a sigla para Advanced Risc Machine, um modelo para arquitetura de softwares.

Como trabalha o processador de um celular

O processador de um smartphone não possui funcionamento ou importância inferiores aos de um computador.

Assim como nos PC’s, notebooks e tablets, um processador de smartphone pode ser compreendido como o coração do dispositivo. Ele é responsável por realizar as tarefas demandas do dispositivo com maior ou menor velocidade e desempenho.

Em um processador, temos os núcleos (core), chipset, GPU e clock como componentes fundamentais a conhecer.

Os núcleos (core) são tidos como os cérebros de um processador. Eles são responsáveis pela análise de informação e transmissão de dados para os outros componentes da máquina. Quanto maior o número de núcleos em um processador, mais rápido trabalha. 

O Clock é a velocidade com que processador é capaz de trabalhar e é dado em Ghz.

O Chipset é responsável por fazer a transmissão das informações processadas nos núcleos do processador do celular para os outros componentes do aparelho. 

É importante que ele seja compatível com o processador, pois precisa acompanhar o ritmo de leitura e escrita dos dados feito pelos núcleos do processador para trabalhar corretamente.

E a GPU (Unidade Gráfica de Processamento em inglês) é o chamado processador gráfico, que entra em operação sempre que atividades como jogos e editores de imagem de alta resolução são iniciados.

A GPU é responsável por permitir que esse trabalho gráfico mais pesado possa ser realizado pelo dispositivo sem ocasionar travamentos do aparelho.

Memória Ram e Hard Disk

Estes dois hardwares funcionam da mesma maneira que em um computador.

A Random Access Memory ou Memória de Acesso Aleatório é o componente utilizado para fazer uma busca rápida nas informações presentes no dispositivo. Ela pode acessar dados de processamento de uma forma totalmente não sequencial, daí seu nome.

É usada para acelerar os processos de leitura e escrita de dados pelo sistema e diferentemente de um Hard Disk (que veremos a seguir) possui uma capacidade de armazenamento totalmente volátil. 

Ou seja, dados podem ser perdidos se o dispositivo não é alimentado direito.

Já o Hard Disk ou Disco Rígido é a memória utilizada para armazenar os dados em um dispositivo como o celular por exemplo.

Esses dados são o sistema operacional, arquivos de música, jogos, documentos e demais aplicativos.

Sistema operacional de interface, indispensável para utilizar o smartphone

Além do SoC, as fabricantes de smartphones instalam nos aparelhos um sistema operacional para dar a interface do celular e permitir a instalação e uso de aplicativos, arquivos, jogos, etc.

Atualmente, existem dois sistemas que concorrem entre os mais populares do mercado, o Android da Google e o IOS da Apple.

O sistema Android é baseado no Linux, é aberto, acessível a todos e suporta qualquer tipo de conexão sem fio.

Já o IOS é um sistema exclusivo para dispositivos móveis da Apple, que também não deixa abertura para uso em hardware de terceiros.

Aquele aparelhinho que está em suas mãos em todos os instantes tem um funcionamento complexo em seu interior. Mas, tudo serve para que, ao apertar qualquer botão lateral ou toque na tela, ele atenda às suas expectativas.